Dúvidas a respeito de Implantes Dentários:

  • O que são os implantes dentários?

    Os implantes são a solução definitiva para a perda de um ou mais dentes. A técnica utiliza pequenos pinos de metal de titânio que, quando colocados nos ossos maxilares, irão substituir as raízes dos dentes perdidos para, mais tarde, após a integração com o osso, serem suportes para próteses.

  • Qualquer pessoa pode fazer um implante dentário?

    Sim, com raras exceções. O INCO25 possui uma estrutura de alto padrão que está preparada para atender todos os tipos de pacientes, inclusive aqueles que necessitam de atenção especial ou enxertos mais complexos. São raríssimos os casos de pacientes que não podem ser submetidos a implantes,como aqueles que sofreram tratamento com radioterapia na cabeça e pescoço.

  • Por que fazer um implante?

    Quando se perde um dente, os que estão ao lado do espaço vazio começarão a se inclinar para ocupar o lugar do que falta. Isso traz inúmeros problemas estéticos e funcionais. A reabilitação de tudo aquilo que foi perdido dentro da boca é um grande investimento em qualidade de vida.

  • O implante dentário provoca dor?

    Não. Todo o procedimento é feito sob anestesia. O paciente também pode optar por fazer a cirurgia sedado (dormindo) sendo acompanhado por um medico anestesista com larga experiência em sedação odontologia,dando todo o suporte e segurança para aqueles que tem medo de serem submetidos a cirurgias.No pós-cirúrgico são prescritos anti-inflamatório e antibiótico para que o paciente tenha o maior conforto possível.

  • Quanto tempo é preciso esperar para fazer um implante após a perda de um dente?

    Deve-se procurar atendimento o mais rápido possível. Quando se passa muito tempo após a perda de um dente, o paciente pode perder a estrutura óssea suficiente para a realização do implante. Nesse caso, a solução é um enxerto de osso para preencher o que falta.

  • É caro fazer tratamento com implantes?

    No INCO25 o planejamento de cada caso é individualizado e de acordo com os anseios do paciente. Na avaliação há uma conversa acerca do custo-benefício de cada planejamento, adequando-o ao perfil do paciente. Uma reabilitação oral é acima de tudo um investimento em qualidade de vida. O INCO25 tem tradição em atender com qualidade pacientes de todas as classes sociais.

  • Como é feita a cirurgia de implante dentário?

    O primeiro passo é realizar exames radiográficos para fazer o planejamento cirúrgico. Posteriormente é confeccionado um modelo de estudo onde é feito um guia cirúrgico que determina o posicionamento dos implantes. O profissional então instala o implante (pino), que servirá de base para a futura ou imediata colocação do dente. A integração total do pino à arcada dentária leva, em média, quatro meses (para os dentes de cima) e três meses (para os de baixo). Caso seja necessário fazer enxerto ósseo, o paciente precisará esperar alguns meses até que o corpo se “acostume” com ele antes de colocar o implante definitivo.

  • Quanto tempo dura um tratamento?

    Depende da quantidade de implantes e em que áreas eles serão instalados. Na maxila, por exemplo, a integração com o osso leva por volta de quatro meses. Já na mandíbula, um pouco menos, por volta de três meses. Após a osseointegração dos implantes (fim da fase cirúrgica), é iniciada a fase protética (confecção dos dentes propriamente ditos). No INCO25 o tratamento é dinâmico. Por ser uma clínica com todas especialidades, o paciente pode ser atendido por dentistas de diferentes especialidades em um só local fazendo com que o tempo de tratamento seja minimizado.

  • Existe rejeição a implantes?

    Não. Os implantes dentários são feitos de titânio, um metal que não sofre corrosão quando inserido no corpo humano e não apresenta fenômenos de rejeição imunológica. O que leva à perda de implantes são outros fatores: sobrecarga de força sobre o implante,infecção ao redor do implante, fixação insatisfatória no momento da instalação e técnica cirúrgica inadequada. No INCO25, devido à utilização de tecnologia de ponta e à técnica apurada dos mestres que estão sempre presentes nas instalações dos implantes, o índice de perdas de implantes é próxima a zero. Caso ocorra falha na osseointegração, um novo implante é instalado sem nenhum custo adicional ao paciente.

  • Quanto tempo depois da cirurgia posso trabalhar?

    Isso varia de acordo com o trabalho e a cicatrização do paciente e com a complexidade da cirurgia. Em alguns casos o paciente pode retornar ao trabalho em 24 horas.